Apresentando a banda “Mando Diao”

mando

Oláaa! O tema de hoje é a banda “Mando Diao”. Eu só comecei a ouvir pouco tempo atrás e preciso compartilhar com vocês esse som maravilhoso deles! Fundada em 2001, na Suécia, a Mando Diao, em várias músicas, tem uma pegada de Oasis e Arctic Monkeys, por exemplo.

A primeira música boa lançada pela banda, na minha opinião, foi “Mr Moon”, do primeiro álbum, Bring ‘Em In. Você pode conferir a música oficial aqui e uma versão mais acústica com a participação da cantora Lana del Rey aqui. Do primeiro álbum, vocês também podem ouvir as músicas The Band, To China With Love e Lauren’s Cathedral, que são muito boas.

Bom, a fama só veio quatro anos depois da fundação da banda, em 2005, com o lançamento do segundo álbum, Hurricane Bar, que continha várias das melhores músicas até hoje: God Knows, Clean TownDown In The PastYou Can’t Steal My Love e All My Senses, por exemplo.

Depois desse, os suecos ainda lançaram outros cinco álbuns até 2014, sendo um deles uma junção das melhores músicas. O CD de 2006, Ode To Ochrasy, tem muitas músicas boas, mas não são excelentes como as do último. Mesmo assim, posso indicar algumas: Long Before Rock ‘N Roll, The Wildfire (If It Was True), Amsterdam, TV & Me, Song For Aberdeen e Ochrasy (que eu amo muito). Já o álbum de 2007, Never Seen The Light Of Day, pode ser considerado o pior da banda. A melhor música é Never Seen The Light Of Day, faixa-título.

Em 2010, a banda lançou o CD Give Me Fire!, que contém faixas excelentes mesmo, a exemplo de: Dance With Somebody, que é a melhor pra mim, Gloria, High Heels, Mean Street, Maybe Just Sad, Give Me Fire, faixa-título, Crystal, Come On Come On e You Got Nothing On Me. Se eu pudesse indicar apenas um álbum do grupo, definitivamente seria esse. Vale muito a pena escutar. É, também, perceptível a evolução dos integrantes no que se refere à técnica musical.

O último CD lançado foi Aelita, de 2014. Eu, particularmente, só indico a faixa Black Saturday. Não gostei desse álbum, o som da banda mudou completamente pra um rock progressivo/psicodélico.

Enfim, devem existir pessoas que vão morrer de preguiça de abrir todos esses links. Então, se você quer ouvir só uma música, eu indico essa versão de Dance With Somebody. É isso, até a próxima! =)

Os 27 melhores momentos da sexta temporada de Game of Thrones

Olá! Pra esse post, eu tinha pensado em comentar todos os dez episódios da sexta temporada, um por um, detalhadamente. Mas, sinceramente, eu nem sabia por onde começar e o que falar depois dessa season finale. Afinal, essa temporada parece ter sido a melhor da série, especialmente os dois últimos episódios.

Então, decidi falar quais foram as cenas e os momentos mais marcantes da temporada e detalha-los um pouco melhor. Mas, como muita coisa aconteceu, me desculpem se eu não lembrar de todos os momentos épicos do ano. Vou falar sobre os episódios de forma cronológica. Vem comigo!

6×01: The Red Woman

O primeiro episódio de 2016 veio com a difícil missão de dar continuidade a todos os ganchos deixados na season finale da quinta temporada. Não demorou muito para que o episódio respondesse às principais dúvidas desde 2015: Jon Snow está morto? Sim. Myrcella Baratheon está morta? Sim. Stannis Baratheon está morto? Sim. Então vamos aos melhores momentos:

1 – Brienne salva Sansa

Sansa Stark e Theon Greyjoy estão fugindo de Ramsay pelas florestas do Norte. No entanto, o bastardo faz com que seus cães os farejem e consegue encontrar sua esposa. É aí que a então herdeira Stark é salva por ninguém menos que Brienne, que aparece do nada com o escudeiro Podrick e consegue salvar a dama em perigo. Obrigada, Brienne ❤

got1

2- Melisandre tem milhões de anos (pelo menos parece)

A cena mais chocante do episódio foi a última: Melisandre, na verdade, tem muito mais idade do que pensávamos. Ela não é aquela mulher bonita que consegue seduzir qualquer homem. A bruxa só se mantém com essa aparência graças a um colar. E quando ela o tira do pescoço, fica assim:

got2

6×02: Home

3- Tyrion liberta os dragões

Tyrion Lannister, que agora faz parte do pequeno Conselho da rainha, toma a iniciativa de libertar os dragões. Uma das coisas mais questionadas nessa cena é que Tyrion teve uma facilidade inacreditável ao chegar perto das criaturas, o que retomou uma teoria já bastante discutida pelos fãs: Tyrion pode ser filho do Rei Louco e, consequentemente, ter sangue de dragão nas veias. Mas, essa é uma discussão para outra temporada.

got3

4- A despedida de Sansa e Theon

Nesse episódio, é mostrada uma cena bem fofa da Sansa e do Theon se despedindo, porque ele não quer atrapalhar a herdeira Stark em sua busca por Jon Snow. Mas, ainda que ele não se achasse digno de perdão, Sansa o perdoou do mesmo jeito. Afinal, depois de tudo o que passaram juntos, ela começou a amá-lo como um irmão.

got4

5- E a volta do bastardo mais adorado!

E aí vamos à cena mais esperada do episódio, da temporada e da vida: Jon Snow. Melisandre é convocada por Sir Davos para ressuscitar o bastardo mais adorado da série. E, por mais que nós e todos os personagens pensássemos o contrário, deu certo. Jon Snow finalmente está de volta às telinhas e nós amamos isso, embora esse detalhe nos trouxesse inúmeras outras questões acerca da ressurreição.

got5

6×03: Oathbreaker

6- Bran tem um flashback de sua tia Lyanna antes de morrer

Uma das primeiras cenas do episódio é quando o Corvo de Três Olhos e Bran estão em uma visão do passado. O cenário é a Torre da Alegria – e nós já sabíamos que a irmã de Ned, Lyanna Stark, esteve sequestrada nesse local anos atrás – e o jovem Ned que aparece no episódio ouve vários gritos de sua irmã. É aí que uma de nossas teorias quase é confirmada: Jon Snow pode ser filho de Lyanna e Rhaegar Targaryen. No entanto, nada ficou claro até o momento.

got6

7- Arya recupera a visão

A filha mais nova dos Stark foi punida por ter desobedecido seu mestre e parou de enxergar. Depois de três episódios, a história de Arya finalmente dá um salto e a garota está mais perto de se tornar “ninguém”. Por ter conquistado a confiança de seu mestre novamente, Arya tem sua visão recuperada.

got7

8- Jon Snow mata os traidores e deixa a Patrulha

Como Jon Snow mataria, normalmente, qualquer traidor? Da forma que seu pai (?), Ned Stark, sempre o ensinou: o homem que dita a sentença deve manejar a espada. Bom, não foi isso que o bastardo fez. Ele ditou a sentença, mas seus traidores foram enforcados. Seria esse o primeiro sinal da mudança na personalidade de Jon após a ressurreição? Eu, particularmente, acho que foi proposital, só pra gente ficar martelando isso na cabeça.

Após isso, o bastardo renuncia seu cargo de Senhor Comandante da Patrulha da Noite e sai do castelo sem maiores explicações. Essa, na verdade, foi uma forma que os roteiristas encontraram para que Jon pudesse renunciar aos votos da Patrulha, afinal, ele havia morrido, não existia nenhuma regra contra isso. E então ele sai dizendo a tão amada frase:

got8

6×04: Book of the Stranger

9- Reencontro dos Stark

Foi nesse episódio que o Jon encontrou a Sansa depois de não-sei-quantos anos e foi lindo! Os dois se olharam quase incrédulos e simplesmente se abraçaram e ficaram ali, juntos, por alguns segundos. Os Stark são os melhores mesmo ❤

got9

got10

10- Daenerys se liberta

Esse episódio, finalmente, trouxe Daenerys como uma das protagonistas. Foi uma cena visualmente linda em que a mãe dos dragões se posiciona como uma das principais comandantes dos exércitos que estão se formando e antecipando as futuras batalhas em Meereen e Westeros. Ela sai do cativeiro, nua, e todos se ajoelham.

got10

6×05: Hold the Door

11- A morte de Hodor

O grande Hodor, que antes era apenas um personagem engraçado que carregava o Bran pra lá e pra cá, se transformou em um dos mais trágicos da história de Game of Thrones. A vida do garoto foi completamente destruída pela guerra entre os White Walkers e os Filhos da Floresta, e tudo porque Bran decidiu vasculhar e acidetalmente bagunçar a mente de Hodor. Ele existiu durante a sua vida inteira apenas para cumprir uma derradeira missão: salvar a vida daquele que arruinou sua própria. Uma despedida emocionante e digna do personagem.

got11

6×06: Blood of My Blood

12- O retorno de Benjen Stark

Finalmente, os roteiristas resolveram solucionar uma dúvida que estava no ar desde 2012, quando Benjen Stark desapareceu do outro lado da Muralha. Agora, ele está de volta e salvou o Bran dos Caminhantes. Mas seria ele também um white walker? Vocês devem ter reparado as feridas no rosto e como ele é incrivelmente branco. Tenho minhas dúvidas.

got13

13- Arya finalmente entende que é uma Stark

Afinal, não dá pra renunciar a um nome de família tão poderoso quanto os Stark. Quando ela finalmente entende isso, vai até o esconderijo onde guardou a Agulha, recupera a espada e planeja sua fuga. A grande questão é: como fugir sem que seu mestre a puna?

got14

14- A cena de Daenerys e o dragão

Nossa, essa cena foi bem marcante! Daenerys aparece montada em Drogon, seu maior dragão e conquista o povo dothraki, que, na verdade, deveria ter mantido a lealdade a ela após a morte do Khal Drogo.

1

6×07: The Broken Man

15- Lyanna Mormont ❤

A melhor cena do episódio foi no Norte e os responsáveis dessa vez não foram Jon, Sansa ou Davos, e sim uma pequena garota de 10 anos: Lyanna Mormont (parente de Jorah Mormont), que foi mencionada por Stannis na quinta temporada e acaba revelando-se uma líder surpreendente madura, realista e corajosa. Ela foi a responsável por enviar um recado a Stannis que dizia: “a Ilha dos Ursos não conhece nenhum rei, exceto o Rei no Norte, cujo nome é STARK.”.

2

6×09: The Battle of the Bastards

16- A volta de Daenerys

O retorno de Daenerys finalmente trouxe o gás que faltou para esse núcleo durante toda a temporada, principalmente quando os dragões queimam a frota inimiga. Além disso, também vimos o esperado encontro entre Daenerys e os Greyjoys, que resultou em uma nova aliança e na promessa de corrigir os erros cometidos pelos seus pais.

3

17- A morte de Rickon

Como Sansa já havia falado, era de se esperar a morte do Stark caçula, afinal, Ramsay não o libertaria assim tão fácil. O bastardo o fez correr até seus irmãos, que se encontravam do outro lado do campo de batalha, só para atirar uma flecha em suas costas e fazer Sansa e Jon assistirem à morte do pequeno.

4

18- Jon lutando no campo de batalha

Desde o começo, todos nós sabíamos que Jon é um excelente espadachim, e vê-lo lutando com tanta bravura e coragem chega a ser inspirador. No entanto, de toda a cena da batalha, o momento que mais teve efeito sobre os telespectadores foi Jon sendo pisoteado por milhares de homens. E quando o vimos naquele estado, sufocando, quase sem respirar, foi como se estivéssemos agonizando com ele.

5

19- O sacrifício de Wun Wun e o aguardado duelo entre os dois bastardos

Essa, definitivamente, foi a melhor cena do episódio todo. Wun Wun é o gigante que atravessou a Muralha com os selvagens e estava lutando com o exército de Snow. Quando Ramsay percebe que a luta já estava perdida, entra em Winterfell e tranca as portas. Mas, ele não esperava que Wun Wun fosse sacrificar sua vida para derrubar aquela porta. E logo depois da morte do gigante, vemos Jon entrando no castelo onde passou a infância e enfrentando Ramsay de uma forma tão maravilhosa que se tornava impossível não tremer e segurar a respiração a cada flecha, a cada desvio, a cada golpe… E melhor: Jon Snow, além de excelente lutador, também foi solidário com a irmã mais nova e deixou um pouco da briga pra ela.

6

7.gif

20- A morte do bastardo mais odiado de todos os tempos

Um dos pontos altos do episódio foi a interação de Sansa com Ramsay, que culminou em uma morte bastante aguardada pelos fãs, e que foi emocionalmente satisfatória, especialmente pela forma com que foi conduzida e comemorada. As frases que a ruiva falou antes de matá-lo e a forma como ficou olhando os cães o devorarem só mostraram o quanto a personagem amadureceu nessas seis temporadas.

8.jpg

9.jpg

6×10: The Winds of Winter

21- Cersei e o fogovivo

Já era esperado que a Rainha Mãe matasse seus inimigos usando o fogovivo, porque a própria série nos deixou várias pistas. No entanto, esse episódio nos trouxe algo novo em Game of Thrones: uma montagem muito parecida com a de O Poderoso Chefão, na cena em que até o telespectador fica apreensivo ao saber que há algo errado. Depois, toda a carnificina elimina, de uma só vez, os inimigos de Cersei naquele momento.

got18

got17

22- A morte de Tommen

Se tudo o que Cersei fez tinha o objetivo de salvar o filho do Alto Pardal, de nada adiantou. Ao saber do que houve e que sua amada esposa estava morta, o Rei Tommen subiu na janela de seus aposentos e se suicidou. E que lindo o paralelo entre essa cena e aquela do episódio piloto, quando Jaime empurra Bran da janela e inicia toda a sucessão de tragédias acontecidas até aqui.

got19

23- Arya mata Walder Frey

O assassino de Robb, de sua esposa grávida e de Catelyn Stark finalmente encontrou o seu fim sangrento – e merecido – nas mãos de Arya Stark. Ela serviu os filhos do lorde Frey em uma torta e o viu comê-los sem saber. Depois disse: “Eu sou uma Stark, queria que você soubesse disso. E a última coisa que vai ver é uma Stark sorrindo enquanto você morre”. Em seguida, corta a garganta dele – e que legal ver que Arya matou ele dessa forma, sem nem saber que a mãe morreu no mesmo jeito. Resta sabermos para onde ela irá agora: retornar a Winterfell e reencontrar os irmãos ou partir para Porto Real e riscar os dois últimos nomes de sua lista: Cersei e Gregor Clegane.

got20

24- Jon é filho do Gelo e do Fogo

Finalmente tivemos a tão esperada confirmação da teoria “R + L = J”: Jon Snow é filho de Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark. Por enquanto, Bran é o único que sabe desse segredo e ainda precisamos descobrir como ele tornará isso público. Afinal, Jon é o verdadeiro herdeiro do trono de ferro. Será que tudo vai correr bem até ele alcançar o lugar mais almejado dos Sete Reinos? Bom, o que importa agora é que a cena foi maravilhosa. Quando Lyanna fala para Ned: “Prometa-me que vai cuidar dele. Prometa-me, Ned”. Ai, meu coração!

got 22

got22

25- Jon Stark Targaryen é o Rei do Norte

O antigo Snow agora é declarado o Rei do Norte, lugar antes ocupado por seu irmão (na verdade, primo) Robb Stark. Essa posição não o levou a lugares muito bons, mas como será com Jon Stark? Ele vai conseguir liderar, ou melhor, permanecer vivo por muito mais tempo? Eu espero que sim com todo o meu coração, mas nunca se sabe. #FicaJon

got24

got 23

26- Daenerys nomeia Tyrion a “Mão da Rainha”

Tyrion confessa que ele acredita em Daenerys e que a seguirá até o fim. E ver a gratidão no olhar de Tyrion ao ganhar o broche de Mão da Rainha de Daenerys foi algo digno de aplausos, principalmente quando você lembra de toda a jornada do personagem no decorrer das seis temporadas e em suas tentativas vãs de provar o seu valor para o pai.

got25

27- Cersei é a nova rainha e Daenerys viaja para Westeros

Após a explosão de fogovivo e o suicídio de Tommen, Cersei é nomeada rainha e senta no trono com aquela cara de “Eu venci, bitches”. Bom, a profecia daquela bruxa dizia que Cersei realmente seria rainha como sempre desejou, mas que uma mulher mais nova e mais bonita ficaria em seu lugar. Na cena final, vemos centenas de navios de Dany navegando até Westeros e os três dragões voando. Seria essa rainha Daenerys? Ou Sansa?

got26

got27

Bom, é só isso. Essa parece ter sido a melhor temporada de Game Of Thrones até hoje e ainda falta muuuito tempo até 2017. O lado bom é que tudo está acontecendo do jeito que nós queríamos: os Stark retomaram a força e a posição de poder, Arya concluiu parte de sua vingança, os dois piores personagens morreram (Frey e Bolton), etc. O lado ruim é que, além da espera, GoT só terá mais 15 episódios. Eu já tô sofrendo por antecedência. Bom, até 2017, Jon, Sansa, Arya, Cersei, Daenerys, Tyrion, Greyjoys, White Walkers, etccc ❤

E mais uma coisa: o inverno chegou!

got28

Crédito das imagens: Reprodução/Google e a página do Facebook “Game of Thrones Brasil

Nerdices do dia 25 de maio: Lançamento de Star Wars, Dia do Orgulho Nerd e Aniversário de Ian McKellen

Bom diaaa!!! Hoje o dia amanheceu bem legal e, diga-se de passagem, bem nerd, hehe. O dia 25 de maio é cheio de acontecimentos legais, como: em 1935, Jesse Owens bateu cinco records mundial em apenas 45 minutos; em 1961,  John F. Kennedy anunciou as intenções dos Estados Unidos de enviarem homens à lua antes do final da década; em 1962, foi fundada a banda de rock The Rolling Stones; e é o Dia da Toalha, criado como uma homenagem dos fãs ao autor da série O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams. Existem alguns fãs que carregam uma toalha durante o dia inteiro com eles.

Masss, nós vamos falar sobre outros fatos desse dia. Confiram:

1- Lançamento do primeiro filme da Saga Star Wars

SW1

Hoje, completam-se exatamente 39 anos desde que foi lançada a primeira parte da primeira trilogia da saga Star Wars. A estreia mundial aconteceu no dia 25 de maio de 1977 e o filme se tornou um sucesso inesperado e fenômeno mundial da cultura popular: na época, a estreia teve a maior bilheteria de todos os tempos, arrecadando de 775 milhões de dólores e ganhando sete prêmios no Oscar. Depois disso, foram lançados mais dois filmes, em 1980 e 1983. O primeiro filme, originalmente, se chamava apenas Star Wars. Como houve sequências, foi adaptado para “Uma Nova Esperança”, seguido por “O Império Contra-Ataca” e “O Retorno do Jedi”, que também foi lançado em 25 de maio.

Só em 1999 foi lançada a segunda trilogia da saga, começando com o filme “A Ameaça Fantasma”. Depois, vieram “Ataque dos Clones”, em 2002, e “A Vingança dos Sith”, em 2005. Também foi lançado um filme de animação chamado “Star Wars: The Clone Wars” em 2008. Neste mesmo ano, a bilheteria arrecadada foi a soma de todos os seis filmes que já existiam da saga, o que totalizava aproximadamente 4,41 bilhões de dólares. Esse recorde foi batido em 2015 com a estreia do sétimo filme da saga, que dá início à terceira trilogia, chamado “O Despertar da Força”, que arrecadou mais de 5 bilhões, sendo a maior estreia de todos os tempos.

A Disney, atual produtora dos filmes, confirmou o desenvolvimento de dois filmes antológicas dentro do universo de Star Wars, com o primeiro deles, “Rogue One: A Star Wars Story”, tendo estreia prevista para dezembro deste ano. A história não terá o foco na família Skywalker.

2- Dia do Orgulho Nerd

SW3

Essa data foi criada a partir da data de estreia de Star Wars e é uma iniciativa que defende o direito de toda pessoa em ser um nerd ou um geek, e para promover essa cultura. Em 2006, este dia foi celebrado pela primeira vez em toda a Espanha e na internet, chamando a atenção de mídia e tendo publicidade dada por alguns meios. Em 2007, a celebração contou com mais ajuda de instituições oficiais e teve comemoração mais ampla por toda a Espanha. Só em 2008, a campanha chegou nos Estados Unidos, onde foi divulgado o lançamento do site GeekPrideDay. Nos anos seguintes, a comemoração alcançou diversos outros países e é celebrado até hoje.

3- Aniversário de Ian McKellen

ian1

Ah, eu adoro ele! Ian é um ator inglês e se tornou conhecido no mundo todo após atuar como Gandalf, nas sagas “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit”, e como o vilão Magneto em “X-men”.

ian2

ian3

O ator completa seus 77 anos e foi eleito o homossexual mais influente do Reino Unido. Ele assumiu sua homossexualidade no final da década de 1980 e é co-fundador do grupo de Stonewall, que faz campanhas pelos direitos dos homossexuais.

E é isso. Esses são os eventos de hoje. Espero que vocês tenham gostado e se identificado com alguma dessas datas. E até a próxima!

Facebook: /blogcampoelisios

Instagram: @campos.elisios

Aniversário de Francis Coppola: relembrando os melhores filmes

1

Hoje é aniversário do meu diretor favorito: Francis Ford Coppola, que completa 77 anos. Sério, eu sou apaixonada pelo trabalho que ele faz. Além de diretor, é também produtor e roteirista. Como todos sabem, os filmes mais famosos dele são as três partes da trilogia O Poderoso Chefão, pela qual ganhou seis prêmios, dentre eles: dois de Melhor Diretor, um de Melhor Filme, um de Melhor Roteiro e dois de Melhor Roteiro Adaptado.

Mas, claro, como todo bom diretor, Coppola não é um homem de uma trilogia só. Ele tem outros sucessos no cinema, que irei citar abaixo, em ordem cronológica.

1979: Apocalypse Now

2

Estrelado por Marlon Brando, Robert Duvall e Martin Sheen, o filme tem o enredo da guerra do Vietnã, onde as Operações Especiais do Exército dos Estados Unidos estão em uma missão para matar um coronel das Forças Especiais. Apesar de ter recebido críticas negativas pela falta de preparo do ator Marlon Brando, que estava acima do peso na época, é considerado um dos melhores filmes de todos os tempos e “culturalmente, historicamente e esteticamente significante”. Um grupo de críticos de cinema do British Film Institute elegeram-no o melhor filme dos últimos 25 anos.

1983: The Outsiders

4

O drama conta a história de um garoto órfão sensível e sonhador e seus dois irmãos. Os três tentam vencer e amadurecer enfrentando os ricos, mas as coisas não dão muito certo pra eles. Foi estrelado por: C. Thomas Howell, Matt Dillon, Ralph Macchio, Rob Lowe, Patrick Swayze, Emilio Estevez, Tom Cruise e Diane Lane. Recebeu dois prêmios de Melhor Filme, um de Melhor Ator Jovem pela atuação de C. Thomas Howell, e um de Melhor Atriz Coadjuvante pela atuação de Diane Lane.

1983: Rumble Fish

5

Esse filme foi estrelado por Matt Dillon, Mickey Rourke, Diane Lane e Vincent Spano, e conta a história de um “motoqueiro selvagem”, que é uma lenda na cidade por ter sido líder de uma gangue. O personagem foi abandonado pela mãe e tem um pai alcoólatra, mas idolatra o irmão.

1986: Peggy Sue Got Married

6

O romance é protagonizado por Kathleen Turner, Nicolas Cage e Jim Carrey. Uma mulher de 43 anos está se divorciando, mas volta no tempo para o ano de 1960, época em que conheceu o marido, e tem a chance de transformar sua vida. Um detalhe é que Nicolas Cage é sobrinho de Coppola.

1992: Bram Stoker’s Dracula

7

Foi baseado na obra literária do escritor irlandês Bram Stoker e estrelado por Gary Oldman, Winona Ryder, Anthony Hopkins, Keanu Reeves, Cary Elwes e Richard E. Grant. A história é a seguinte: a noiva de Drácula pensa que ele morreu e se atira em um rio chamado “Princesa”. Drácula, quando descobre a morte da amada, renuncia a Deus e à igreja, e jura que só beberá sangue dali pra frente. Ele, então é condenado à sede eterna.

1997: The Rainmaker

AVEC MATT DAMON

O drama narra a história de um jovem advogado desempregado que se transforma na única esperança de um pobre casal que luta contra o sistema de saúde estadunidense, por não terem conseguido obter de uma companhia de seguros a quantia suficiente para realizar a cirurgia do filho, que tem leucemia. Durante o caso, o advogado apaixona-se por uma mulher casada. É estrelado por Matt Damon, Danny DeVito, Claire Danes e Jon Voight.

E é isso, pessoal. Até a próxima!

Ayrton Senna completaria 56 anos

ayrton1

Desde pequena, eu escutei as pessoas falarem do Ayrton Senna, “o maior piloto de todos os tempos”, e foi como se eu já tivesse nascido quando ele morreu. Quando era criança e assistia a algumas corridas, chorava quando faziam homenagens pra ele. Engraçado né? Mesmo sem ter participado de nada de sua carreira, me emocionava. São pessoas que muitos anos depois de sua morte, continuam bem vivas na nossa memória. Pessoas que deixaram legados tão bonitos que são impossíveis de esquecer.

Ayrton Senna, o nosso tricampeão mundial, completaria 56 anos hoje e essa sempre será uma data especial – assim como toda sua trajetória! Senna começou sua carreira competindo por kart, onde era conhecido como “42”, número que utilizou nos campeonatos nacionais. Em sua primeira temporada na Formula 1, Senna conseguiu pontuar em 5 corridas, fechando o ano com treze pontos e a 9a posição na classificação geral dos pilotos.

Na temporada seguinte, Senna faturou seu terceiro título mundial, tornando-se o piloto mais jovem a conquistar um tricampeonato na Fórmula 1, façanha que foi mantida até o final da temporada de 2012, quando Sebastian Vettel chegou ao tricampeonato vencendo por três anos consecutivos. Ayrton Senna conseguiu terminar a temporada 1993 como vice-campeão, vencendo cinco corridas.

ayrton3

Sua reputação de piloto veloz ficou marcada pelo recorde de pole positions que deteve. Até o fim de sua carreira, deteve o recorde de maior número de vitórias no prestigioso Grande Prêmio de Mônaco – seis – e, até então, o terceiro piloto mais bem sucedido de todos os tempos em termos de vitórias. Senna também demonstrava publicamente preocupação com a pobreza generalizada no Brasil, especialmente em relação às crianças. Após sua morte, foi descoberto que ele havia doado em segredo uma porção muito grande de sua fortuna pessoal (estimada em cerca de US$ 400 milhões) para ajudar as crianças pobres. 

Pouco antes de sua morte, ele criou a estrutura de uma organização dedicada às crianças pobres brasileiras, que mais tarde se tornou o Instituto Ayrton Senna. É considerado um dos maiores ídolos do esporte no Brasil, ganhando inclusive a alcunha de herói nacional por parte da mídia especializada.

Uma curiosidade é que minutos antes da corrida que se tornaria fatal para Ayrton, o piloto afirmou que não estava se sentindo confortável, que estava com um pressentimento ruim. Nas filmagens da corrida, quando os técnicos estavam preparando tudo, Ayrton aparece em todas as imagens gravadas com um olhar distante e um semblante fechado, quase como se não quisesse pilotar naquele dia.

A morte do piloto foi considerada pelos brasileiros como uma tragédia nacional e o governo brasileiro declarou três dias de luto oficial. Estima-se que mais de um milhão de pessoas foram às ruas para ver seu ídolo e render-lhe as últimas homenagens, sem contar os milhões que acompanharam pela televisão desde a chegada do avião que trouxe seu corpo. A maioria dos pilotos de Fórmula 1 também esteve presente no funeral de Senna. Na corrida seguinte, em Mônaco, a FIA decidiu deixar vazias as duas primeiras posições no grid de largada, e elas foram pintadas com as cores das bandeiras brasileira e austríaca, em homenagem a Senna e Ratzenberger.

Film title: SENNA

Esse era Ayrton, um homem de muito treino, foco, determinação. Que fazia da disciplina, lema. Da dedicação, uma bandeira. Da paixão pelo trabalho, um exemplo. Senna, o maior piloto de todos os tempos. E Ayrton, um homem ainda maior que o piloto. Uma das frases mais bonitas dele: “Seja quem você for, tenha sempre como meta muita força, muita determinação, e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira, você chega lá!”.

Hoje se completam 20 anos que o Ayrton morreu, mas ainda continua vivo nos nossos corações! Se tornou um dos homens mais queridos e admirados do mundo todo, tanto que foi citado em um filme do Capitão América. Ele foi uma “força da natureza” quando o assunto era competir. Afinal, ninguém jamais competiu como ele! #56anos